Segurança no âmbito empresarial: medidas que precisam ser estabelecidas para o bem-estar da organização

Segurança 02-out || Tecnologia

A crescente demanda no mercado por empresas de segurança, de modo a desenvolver o ambiente corporativo de uma instituição.

Organizações que buscam maior destaque no mercado devem atentar-se às políticas de segurança e às medidas a serem tomadas em seus ambientes organizacionais para que estas sejam efetivas na prevenção contra possíveis danos ao patrimônio da companhia.

Ainda hoje, percebe-se uma grande tendência das instituições em não darem a devida importância aos setores que correspondem à segurança de seus ambientes, seja tratando-se de ações tangíveis ou intangíveis. Esse fator pode contribuir para o despreparo da instituição, que fica à mercê dos riscos que pode vir a sofrer.

Quer ficar por dentro sobre práticas e políticas de precauções, além de entender esse conceito voltado às organizações? Continue conosco e boa leitura!

Qual o conceito de corporação?

De modo a entender qual o conceito de segurança corporativa, é necessário que se compreenda qual é o significado de corporação.

Corporação pode ser interpretada como um conjunto de indivíduos compartilhando de metas e objetivos similares. A instituição é um ator social que possui cultura e identidades definidas, sendo fundamental para a construção da sua imagem.

Através de políticas e práticas, torna-se necessária a coerência entre fala, quando definida sua cultura, e ação, quando a empresa e seus membros têm suas atitudes coerentes com a política da empresa.

Dessa maneira, é importante que se entenda esses conceitos, pois, é a partir da construção da cultura de uma empresa que esta define as prioridades e ações que deseja seguir.

Portanto, a segurança corporativa deve estar inclusa na cultura da empresa como elemento essencial, atuando na instrução de seus funcionários para a segurança e, consequentemente, colhendo os resultados de estabelecer um ambiente de trabalho seguro, coerente e harmonioso.

Afinal, o que é segurança corporativa?

A segurança corporativa é o conjunto de ações que a empresa adota para o bem-estar de todos os seus públicos. Pode-se dividir esse termo em duas vertentes: segurança empresarial e governança corporativa (conjunto de políticas e regras que compõem a segurança no ambiente de trabalho).

Dentro da segurança empresarial, foco de estudo do artigo de hoje, será abordada suas diferentes formas presentes no ambiente organizacional. A fim de exemplificar esses aspectos, pode-se destacar:

Segurança Patrimonial

Atua no combate e prevenção de danos contra o patrimônio da empresa. Para evitar problemas, deve-se realizar a contratação de portaria 24 horas, vigilância e atuar no controle de acesso à instituição, prezando pela proteção de todas as pessoas que por ali passam.

Segurança do trabalho

Esse termo diz respeito às formas de prevenção aos riscos que o trabalhador pode estar sendo exposto em seu ambiente de trabalho. Qual o papel da organização na prevenção de acidentes? Como evitar possíveis processos por acidentes de trabalho e qual a importância de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual) nas operações?

Recentemente fizemos um artigo onde abordamos de maneira detalhada todos os aspectos da segurança do trabalho e sua importância para a produtividade de sua empresa. Dá uma conferida no post 😉

Segurança da Informação

Recentemente foi aprovada a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrará em vigor a partir de 2021.

Essa lei tem como principal foco a proteção de quaisquer dados que a empresa possa ter acesso, responsabilizando-a por suas atitudes inadequadas, no que diz respeito ao armazenamento indevido dos dados de seus públicos.

A organização deve tomar medidas necessárias para garantir a proteção aos dados dessas pessoas, dando-lhes o direito de reivindicar suas informações no momento em que estas solicitarem, contribuindo para a privacidade e segurança do indivíduo. 

Qual a importância da segurança corporativa para a organização?

Ao traçar estratégias de segurança nas mais diversas áreas da empresa, estas poderão auxiliar no combate aos riscos presentes em quaisquer situações vivenciadas. É de extrema importância tal planejamento estratégico, no entanto, caso a empresa ainda não disponha de políticas e recursos para a segurança corporativa, ela poderá estar vulnerável à determinantes externas.

Existem diversos riscos que podem ser fatais para o desenvolvimento da organização e, consequentemente, para a sua imagem, sendo alguns deles:

  • Falta de identificação de usuários que utilizam as redes de internet da empresa, que podem agir com intenções maliciosas no uso de determinados recursos;
  • Ataques de hackers que podem invadir diretamente o banco de dados de uma empresa que não adotou medidas de proteção de dados conforme a lei LGPD;
  • Ataques criminosos contra a organização no intuito de subtrair recursos e informações da mesma;
  • Violência perpetrada contra algum funcionário ou cliente no ambiente da organização; 
  • Danos físicos aos patrimônios da empresa.

Credibilidade e precaução

A construção da imagem de uma empresa se dá por diversos fatores, a responsabilidade da empresa quanto à segurança de seus stakeholders é um deles.

Ao atentar-se à segurança corporativa, a empresa torna-se bem vista perante o mercado e ganha credibilidade com seus clientes e potenciais clientes.

Porém, destaca-se que a segurança de uma empresa não trata apenas da geração de uma boa imagem a essa instituição. Ela trata também de uma questão ética e extremamente relevante para o andamento de todos os processos da organização.

A contratação de empresas especializadas em prestação de serviços de segurança deve ser realizada de maneira cautelosa, observando a forma com que a empresa conduz suas operações e como é realizada a supervisão dessas atividades, pois, conforme visto, segurança é coisa séria!

Gostou do artigo? Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece no mundo da terceirização 😉

Gostou do post? Deixe seu comentário