Smart Cities: A Presença Da Tecnologia No Desenvolvimento Das Grandes Cidades.

03-jul || Tecnologia

O mundo caminha para novas revoluções tecnológicas que mudarão a forma de pensar e realizar atividades do cotidiano

As cidades em que vivemos estão gradativamente mais ultrapassadas e, aos poucos, deixam de atender as demandas das sociedades. As atuais gestões têm grande dificuldade em integrar e desenvolver sistemas que contribuam para o desenvolvimento e para a acessibilidade nas cidades, como por exemplo nas áreas de segurança, saúde, conservação e energia solar e elétrica.

Este artigo aborda o tema das Smart Cities, possíveis soluções, que já estão sendo implementadas em alguns locais, desenvolvidas para melhorar o convívio nos centros urbanos.

O que significa o termo Smart Cities?

Smart Cities são cidades inteligentes pensadas para atenderem as demandas das populações através de estratégias específicas e bem planejadas afim de melhorar a qualidade de vida dos seus habitantes. Esse processo é diretamente impactado pela tecnologia, um de seus principais aliados. Como exemplo, pode-se destacar o uso de aplicativos desenvolvidos para otimizar o tempo e a gestão de certas tarefas e o uso de sensores para controlar o fluxo de pessoas em determinadas regiões.

E quais seriam essas demandas?

Questões como mobilidade, logística, conservação de patrimônios e tratamento de lixo são algumas das demandas que necessitam de um olhar especial, já que diariamente as pessoas têm sua qualidade de vida prejudicada por conta de longos congestionamentos, ambientes mal preservados e poluição dos mais variados tipos.

No Brasil, algumas cidades já possuem sistemas que utilizam da tecnologia para facilitar a gestão e para tratar de algumas questões sociais. Como exemplo pode-se destacar:

  • Curitiba: ousou da criatividade para investir na sustentabilidade da cidade criando o Ecoelétrico (carros elétricos para fins de locomoção pública). Como consequência, teve-se a significativa redução na emissão de gases nocivos ao ambiente e ao ser humano.
  • Croatá Laguna (Cidade inteligente em desenvolvimento no Ceará): projeto pensado para pessoas de baixa renda que tem como pilares a tecnologia, o meio ambiente, a inclusão social e a arquitetura. Dentre outras práticas, foram desenvolvidos sistemas de coleta seletiva inteligentes e o uso do solo intertravado (possibilita que a água da chuva penetre o solo, reduzindo riscos de enchentes).

A necessidade de inovar é gritante!

Os ganhos obtidos a partir dessas mudanças são potencialmente enormes. Com o auxílio de startups aliadas ao governo, é possível a criação de sistemas inovadores que permitam a diminuição da poluição, a facilidade na comunicação, o desenvolvimento de soluções renováveis de energia e a consequente redução do estresse comumente experienciado pelos cidadãos.

O setor de Facilities também tem grande importância nesse processo, já que é um setor que tem como objetivo otimizar o trabalho e simplificar a vida dos contratantes através da terceirização de serviços. Nesse sentido, algumas empresas têm inovado bastante, passando a utilizar da tecnologia como principal aliada ao aumento da eficiência operacional, o que tem mudado profundamente a relação de trabalho na sociedade.

O mundo caminha para novas revoluções tecnológicas que mudarão a forma de pensar e realizar atividades do cotidiano e, obviamente, as empresas que saem na frente desse processo de inovação contam com uma grande vantagem na competição cada vez mais intensa que encontramos no mercado.

Gostou do post? Deixe seu comentário